A Segurança Eletrônica

Ao longo dos anos aqui no Brasil (ou até mundo) o crescimento de roubos, assaltos vem crescendo assustadoramente e em contra partida os sistemas de segurança eletrônica também estão cada vez melhores e mais acessíveis a todas as pessoas.

Sabemos que é “melhor prevenir do que remediar” para coisas que envolvam a segurança de nossa família/residência.

Uma das primeiras coisas que uma pessoa que possui uma residência ou empresa é colocar alarme e muitas vezes até câmeras de segurança, para evitar que seu patrimônio adquirido com muito esforço fique vulnerável.

Para quem pretende ou pensa em colocar algumas das diversas opções que o mercado oferece se tratando de segurança eletrônica, abaixo vou citar os principais equipamentos que são mais usados atualmente:

Segurança Eletrônica as principais opções

DVR

DVR para segurança eletrônicaÉ uma sigla que vem do inglês e significa Digital Vídeo Record que é um aparelho dedicado para gravação de vídeos que são exibidos pelas câmeras que estão conectadas no aparelho. São conhecidos também como Stand Alone por, como eu já citei, serem equipamentos que “trabalham/ficam em pé por si só”, ou seja, não precisam mais de outros aparelhos.

Temos várias opções e marcas disponíveis no mercado. Temos DVRS que suportam 4,8,12,16 e 32 canais, ou seja, você pode colocar de 4 a 32 câmeras.

AS marcas mais conhecidas aqui no Brasil são:

  • IntelBras
  • IVIO
  • Tecvoz
  • JFL que recentemente começou a lançar ótimos DVRS e câmeras também.

Claro que existem muitas outras opções, porém essas são as mais usadas tanto pela qualidade ou custo benefício.

Nos DVRS você já tem tudo que precisa só necessitando de um HD para gravar tudo que as câmeras transmitem. A gravação dura um certo tempo, pois depende do quanto de espaço tem seu HD e a quantidade de câmeras. Ele é programado para quando o HD estiver cheio ele substituir as gravações antigas pelas novas, por exemplo:

Seu aparelho grava 20 dias, após esse período ele zera, “apaga”, as gravações anteriores e começa a gravar novamente.

De uns anos para cá boa parte vem com a função de disponibilizar as imagens por meio de dispositivos moveis, smartphone, tablets, e sem contar por meio do navegador ou software oferecido pela empresa de qualquer lugar do mundo, a única obrigação é ter uma conexão com a internet e plugar o cabo de rede de par trançado (aquele cabo que muitas pessoas chamam de cabo de rede, geralmente é azul) na porta Ethernet do aparelho.

Câmeras

Câmera de segurançaTrabalham em conjunto com o DVR e podem ser de vários modelos. Gravam tanto em HD como em outros formatos com menos qualidade. Podem ter funções com um zoom bem ampliado, infravermelho (para gravar/reproduzir quando não tiver nenhuma iluminação), via wi-fi só precisando ligar a alimentação, etc.

Geralmente um cabo tem a alimentação da energia e do vídeo para ligar a câmera. Por meio do cabo de rede trançado podemos ligar também até 4 câmeras usando o Balum, porém é necessário passar mais um cabo de energia para cada câmera, ocasionando mais trabalho.

Veja passo a passo o que é CFTV clicando aqui!

Centrais de Alarmes

Esse tipo é o mais usado para quem tem empresa. Trabalha em conjunto com os sensores, sirenes e também a central de choque/eletrificadores.

A grande maioria acompanha um teclado a parte.

  • Alguém passa pelo sensor é detectado e o alarme dispara fazendo um barulho ensurdecedor. Sendo que a maioria das centrais de alarmes atuais tem funções como:
  • Avisar via mensagem de texto para seu celular que o alarme foi ativado ou desativado ou disparou e também ativa ou desativa por SMS.
  • Liga via linha telefônica, que foi ligada diretamente na central de alarme, “avisando” que foi disparado o alarme.

Central de alarmePara que você não tenha dores de cabeça por causa do alarme dar falsos disparos, é raro mas acontece, é bom sempre ter um sistema de câmeras em que você possa ver por meio do celular ou de qualquer lugar do mundo.

Vale destacar os sensores IVA que podem ser colocados no seu muro ou qualquer lugar semelhante em que não é possível colocar uma cerca elétrica. Esse sensor funciona da seguinte maneira, quando alguém passa pelo laser que é invisível o alarme dispara. É colocado um apontando para o outro, um é receptivo e o outro é o transmissor.

Centra de Choque ou Eletrificador

Esse funciona de maneira simples, você coloca as hastes que são parafusadas no muro/parede e passa o fio de aço pelos isoladores, geralmente feitos de polietileno, e liga no fio de alta isolação quebarra de aterramento vai direto na centra de choque.

Alguns eletrificadores tem somente a opção de dar um choque de 8 mil volts e outros oferecem opções de 8,12 e 16 mil volts, bastando apenas configurá-la. Sem contar que algumas necessitam de aterramento, ou seja, colocar uma barra de aterramento, no chão por exemplo, e liga-la na central de choque.

 

Porteiro Eletrônico

Com funções simples como abrir o portão/porta e conversar com quem está do lado de fora por meio do interfone ou até visualizar por meio da câmera que vem embutida a pessoa que tocou a campainha, acaba por ter na maioria das casas.

Ter porteiro com ou sem fio, câmera embutida,etc.Poder ser mais vantajoso colocar essa função de abrir o portão pelo PABX e ramais para as empresas, pois geralmente já tem câmeras instaladas em pontos estratégicos.

Interfone porteiro eletrônico

Essas são as principais e mais usadas para trazer mais segurança para todos, evidente que sempre vão surgindo mais coisas, porém as citadas continuam sendo as melhores.

Até mais!